A Primeira e Maior Ousadia…

“A Vida é uma oportunidade de Ousar” –George Clemenceau.

Foto: deyvsonbarros.blogspot.com– Sim, eram aproximadamente 500 milhões de células com mobilidade ativa naquele fim de tarde de inverno ilheense, no sul da Bahia, no primeiro ano da década de 60, aquela brisa suave, que hoje não chamaria de inverno, mais sim de um refresco nos dias mais quentes do verão.

Meu hospedeiro, um ilustre moreno militar pensava em quando encontrar aquela bela mestiça de negro com índio, de beleza rara, e era mesmo! Nesse momento já ansiava pela grande aventura da vida.

Numa ação de extremo amor fui lançado com aqueles milhões de Xis e Ypisulons que consistiam apenas e cabeças e caudas, mas uma cabeça com maior volume onde se concentrava todo o material genético, porém, todos com capacidade de nadar livremente, pois nessa intervenção sobrenatural já havia quinhentos músculos, duzentos ossos e sete milhas de fibras nervosas sincronizadas para vencer os inimigos do futuro óvulo que me aconchegaria por mais alguns meses.

Naquele corpo feminino exuberante fui lançado naquele lago “V” e numa prova de natação maratonistica até o Cólo, consegui ficar entre as 288 possibilidades de alcançar o local exato da polinização humana.

E lá estava ela, bela e radiante, pronta para o milagre da vida. Meu inimigo fisiológico, o Ph Natural estava a meu favor e em meio às glândulas mucosas escalei a tuba uterina e como um bom cromossomo “Y”, com todas as minhas forças, rompi a parede da célula reprodutora e me transformei num pequeno zigoto… Venci… Ousei…

A Ousadia trás a Vida, posso Ver: – Com cem milhões de receptores colocados em meus olhos capacitaram-me a desfrutar a mágica de uma folha, um floco de neve, um lago, uma águia, uma criança, uma nuvem, uma estrela, uma rosa, um arco-íris, uma onda… E a expressão do Amor.

A vida me faz Ouvir: – São vinte e quatro mil fibras em cada um dos meus ouvidos que vibram com o vento nas árvores, as ondas que se desmancham nas rochas, a majestade de uma ópera, a súplica de um pássaro, crianças brincando… E as palavras “Eu Te Amo”.

Ouvindo, também me Expresso: – Como nenhuma outra criatura e minhas palavras podem acalmar os raivosos, animar os desanimados, encaminhar o desalentado, alegrar os infelizes, aquecer os solitários, louvar os dignos, encorajar os derrotados, ensinar os ignorantes… e dizer “Eu Te Amo”.

Para me expressar, eu Penso: – Pois meu cérebro é a estrutura mais complexa do universo, dentro de um quilo de massa encefálica existem treze bilhões de células nervosas para ajudar-me a guardar cada percepção, cada som, cada sabor, cada cheiro, cada ato ou movimento que meu corpo vicencie desde o dia do meu nascimento.

E Sinto;  – Através dos 4 milhões de estruturas sensíveis à dor, 500 milhões de detectores de tato e 200 mil detectores de temperatura, tudo isso porque sou humano, um tesouro sem preço, dotado de qualidades mentais de fala e movimento, aparência e atos, como nenhum outro já existiu, existe ou existirá.

Tenho o Poder de Pensar; Tenho o Poder de Amar;

Tenho o Poder de Querer; Tenho o Poder de Rir;

Tenho o Poder de Imaginar; Tenho o Poder de Criar;

Tenho o Poder de Planejar; Tenho o Poder de Falar;

Tenho o Poder de Orar; O Poder de Escolher…

Eu escolhi… – Inspirar Ousadia…

E Você já Ousou Hoje?

Texto complementar: O Maior Milagre do Mundo – Og Mandino.

“Inspire Ousadia é para todos: Leiam, Criem, Compartilhem e Discutam”.

N-Magalhães.

nivaldomagalhaes@hotmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: