Como Terminar 2012 e Aproveitar as Férias… Sem Culpa! – Parte 2

Foto: canstockphoto.com.br

Foto: canstockphoto.com.br

Por mais que você saiba o que deve e o que não deve comer, às vezes fica difícil manter a linha quando você sai da sua rotina alimentar. Parece que assim que entramos no avião, por exemplo, recebemos uma carta branca para consumir tudo a que temos direito em terra firme.

Confira dicas práticas de como agir em cada situação para evitar excessos, mas sem deixar de aproveitar esses momentos de merecido lazer.

Mantenha-se Ativo.

Natal, final de ano, férias são épocas ideais para relaxar. Mas o ideal é não abandonar completamente os exercícios. Procure manter-se ativo, mesmo que o ritmo e o volume de treinos diminuam. Se preferir, saia da rotina e busque atividades novas, como pedalar, nadar, jogar vôlei, frescobol ou caminhar pela praia. Exercícios de força funcionais, que utilizam o peso do próprio corpo, podem ser feitos em qualquer lugar e ajudam a conservar a massa magra (músculos). Assim você mantém o metabolismo ativo e gasta mais calorias mesmo em repouso.

Viagens.

É normal sair da sua rotina alimentar quando você está fora de casa. Mas procure manter a mesma estrutura básica do que come normalmente, sem deixar de experimentar as novidades do local que você está visitando, a prioridade é se divertir.

-> Evite exagerar no café da manhã, passar a tarde toda sem comer e fazer um “almojanta” no fim da tarde. Mantenha três refeições por dia, sendo uma delas mais leve, e lanches saudáveis entre elas;

-> Pode ser difícil comer hortaliças e folhas quando você não conhece a procedência dos alimentos. Mas isso não é desculpa para esquecer os vegetais: invista em frutas típicas e legumes cozidos. Com o calor, dá até gosto cair de boca num prato de salada.

Avião.

Nesse caso, a quantidade não é o problema, já que as porções servidas não são grandes. Mas você acaba ficando refém da comida de bordo. Além disso, a ansiedade do voo e a falta de opções podem fazer com que você exagere nos salgadinhos, amendoins e balinhas.

-> Verifique se será servida uma refeição ou serão distribuídos apenas petiscos. Nesse caso, leve seu próprio sanduíche para não ficar beliscando alimentos que não matam a fome;

-> Algumas companhias aéreas oferecem opções de refeições diferenciadas em voos internacionais, como pratos light ou vegetarianos, por exemplo. Eles podem ser mais nutritivos e menos calóricos que as refeições tradicionais. Se houver apenas as opções de carne, frango ou massa, opte pelas duas primeiras, pois normalmente são opções mais equilibradas e saudáveis.

Postos.

Depois de dirigir por muitos quilômetros, é hora de abastecer o carro e as energias. Fuja dos sanduíches prontos, que não costumam ser muito frescos, e prefira os salgados mais secos e menos calóricos.

-> Evite os alimentos com molhos cremosos e frituras, pois nem sempre a comida dos postos é de boa qualidade;

-> Procure alimentos industrializados mais saudáveis, como barra de cereais, biscoitos integrais e sucos light prontos.

Café da Manhã no Hotel.

Aqui o grande dilema é querer experimentar tudo o que está à sua frente. Mas lembre-se de que a mesa de bolos ainda estará lá no dia seguinte. Procure consumir mais ou menos a quantidade que está acostumado a comer normalmente no café da manhã, mas varie os alimentos a cada dia, de modo que você consiga experimentar um pouco de tudo ao fim de sua estadia.

-> Se consumiu pão no dia anterior, você pode comer cereais ou um pedaço pequeno de bolo ou pão doce no dia seguinte;

-> Ovos podem ser substituídos por frios, queijo por requeijão, café com leite por iogurte. Assim você pode fazer combinações diferentes e provar uma variedade maior de alimentos. E tudo sem sair da linha.

Pegue Leve à Noite.

Maneire nos carboidratos no jantar, para compensar eventuais excessos cometidos ao longo do dia. Capriche nas proteínas e vegetais que dão saciedade por mais tempo – um bife acebolado acompanhado de palmito ou cogumelos e salada são uma boa opção. Mas você pode e deve consumir quantidades moderadas de carboidratos, como três colheres de sopa de arroz integral ou duas fatias de pão light, sem prejuízo para a balança.

Runner’s Word, Revista. ed.50. Editora Abril. São Paulo. Dezembro 2012.

N-Magalhães.

nivaldomagalhaes50@hotmail.com

http://facebook.com/nivaldomr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: