A Importância do Psoas Para a Nossa Saúde, Vitalidade e Bem-Estar Emocional.

psoas-1O texto abaixo traz informações da pesquisa realizada pela especialista Liz Koch, reunidas em um artigo escrito por Danielle P. Oslon em seu blog Body Divine Yoga.

“O psoas é o músculo mais profundo e estabilizador do corpo humano, afetando o equilíbrio estrutural, a amplitude dos movimentos, a mobilidade articular e o funcionamento dos órgãos do abdômen. É o único músculo que liga a coluna vertebral às pernas, sendo responsável por nos manter em pé e permitindo levantar as pernas para andar. O psoas saudável estabiliza a coluna vertebral e proporciona apoio por meio do tronco, além de formar um bom suporte para os órgãos abdominais.

Estudos recentes também consideram o psoas um órgão de percepção composto de tecido bio-inteligente que incorpora, literalmente, nosso desejo mais profundo de sobreviver. Ou seja, ele é o mensageiro primário do sistema nervoso central, por isso também é considerado um porta-voz das emoções. Isso acontece porque o psoas está ligado ao diafragma através do tecido conjuntivo ou fáscia, influenciando tanto a respiração quanto o medo reflexo.

Um estilo de vida acelerado e o stress geram uma descarga de adrenalina que cronicamente tensiona o psoas, preparando-nos para correr, entrar em ação ou contrair-se, como forma de nos proteger. Se mantivermos o psoas constantemente em tensão devido ao stress, eventualmente, o músculo começará a encurtar e a endurecer. Isso dificultará a nossa postura e as funções dos órgãos que se localizam no abdômen, resultando em dor nas costas, dor ciática, problemas de disco, degeneração do quadril, períodos de menstruações dolorosas ou problemas digestivos.

Além disso, um psoas tenso envia sinais de voltagem para o sistema nervoso, interfere nos movimentos dos fluidos e afeta a respiração do diafragma. Na verdade, o psoas está tão intimamente envolvido nas reações físicas e emocionais básicas que quando está cronicamente estressado, envia constantemente sinais de alerta ao corpo, por isso, pode afetar o esgotamento das glândulas suprarrenais e do sistema imunológico. A situação é agravada pela maneira de nos sentarmos ou pelas posições que adotamos em nossos hábitos diários, reduzindo nossos movimentos naturais e contraindo ainda mais o músculo.

Um psoas liberado permite alongar muito mais a parte posterior dos músculos e permite que as pernas e a pélvis movam-se com mais facilidade e independência. Melhora a posição da coluna vertebral e de todo o tronco, com a consequente repercussão na melhoria das funções dos órgãos abdominais, da respiração e do coração.

Quando cultivamos a saúde do nosso psoas, reacendemos nossas energias vitais que se conectam novamente com o nosso potencial criativo.

Por isso, em algumas filosofias orientais, o psoas é conhecido como o ‘músculo da alma’, o principal centro de energia do corpo. Quanto mais flexível e forte for o psoas, maior será o nosso fluxo de energia vital através dos ossos, músculos e articulações. O psoas seria como um órgão de canalização da energia (…).”

(Fonte do texto traduzido: www.yoguifeliz.com)

Agora, eu pergunto: após ler esse texto, você consegue entender a necessidade de integração entre as diversas áreas do conhecimento corporal? Se o professor de educação física tivesse um conhecimento mais profundo e integrativo do corpo, ele não faria uma imensa quantidade de exercícios que prejudicam e encurtam o músculo psoas, afetando o nosso corpo, mente e emoções, que funcionam como um sistema totalmente integrado e complexo. Isso significaria jogar fora um imenso repertório de exercícios, extremamente populares e que são constantemente recomendados em revistas, TVs, internet e outros meios. Quando ampliamos a nossa visão do funcionamento e da integração corporal, tornamo-nos muito mais cuidadosos e criteriosos com o treinamento de cada aluno e com a escolha de cada exercício.

Veja o caso da nossa mandíbula, por exemplo. A articulação temporomandibular (ATM) é uma articulação que liga o maxilar ao crânio. O praticante de musculação sofre uma tensão constante na ATM (o esforço de levantar cargas pesadas contrai intensamente a região), que afeta seu corpo, mente e emoção de uma forma muito mais profunda e complexa do que imaginamos.

Assista ao vídeo abaixo e você entenderá porque a questão é tão delicada. Veja o que acontece com um aluno de musculação quando o professor faz um pequeno relaxamento em sua ATM com uma espátula de massagem.

N-Magalhães.

nivaldomagalhaes50@hotmail.com

http://nunocobrajr.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: