Yoga

“Você tem dons, você tem talentos e potencialidades que precisam ser vistos pelo mundo”. – Bruna Andreoli

Yoga é uma filosofia de vida que envolve diversas técnicas e tecnologias com objetivo de atingir maior equilíbrio e consciência do ser como um todo.

As técnicas do yoga trabalham o corpo físico e energético conectando o ser consigo mesmo, colocando-o em contato com todos os seus aspectos físicos, emocionais e energéticos, encontrando assim o autoconhecimento e a auto aceitação.

As tecnologias do yoga buscam alcançar o equilíbrio dos órgãos, músculos, nervos e glândulas, trazendo uma perfeita coordenação entre eles e, consequentemente, um funcionamento perfeito de todo o organismo, pois tudo que está impresso no corpo físico se expande para o nível mental e emocional. Na prática, o yoga busca harmonizar o corpo, a mente e o espírito. 

Ao trazer maior consciência em todos os aspectos da vida, o indivíduo se conecta consigo mesmo e com o todo, unindo a consciência individual com a consciência do universo, fazendo com que cada um se sinta parte de um todo maior e, ao mesmo tempo, sinta esse “todo” dentro de si.

Yoga significa união, unidade. Por isso o Premananda Yoga une tudo que essa filosofia milenar do Yoga pode proporcionar como técnica e tecnologia de cura, equilíbrio, expansão da consciência e liberação.

O Yoga surgiu há mais de 5.000 anos, na Índia, mas não há como precisar exatamente quantos anos atrás. Nessa época, existiam poucas formas de registro e os que existiam dificilmente durariam até os dias de hoje. Por isso, quando se fala da origem do Yoga normalmente se menciona 5.000 anos, alguns falam de 10.000 anos, mas o importante é que surgiu há muito tempo, muito antes de Cristo ou de qualquer registro de alguma religião. 

O Yoga foi sistematizado pelo Hinduísmo que, ao contrário do que muitos pensam, é uma cultura e não uma religião. A cultura do Hinduísmo é a base de diversas religiões, como o Budismo, o Jainismo, entre outras. A dificuldade de precisar os dados históricos sobre o Yoga também se deu devido a invasão islâmica na Índia, que acabou devastando os registros do yoga e principalmente do Tantra, que foi banido do país através da violência. Os tântricos que eram descobertos tinham a pena do desmembramento, onde a pessoa era amarrada, cada membro (braços e pernas) a um elefante, que andavam em direções opostas, até desmembrar. 

O yoga tântrico, era muito ameaçador e contraventor para a cultura islâmica, assim, para sobreviver, ele teve que se adaptar à nova cultura que se impunha. O que sobreviveu a essa transformação foi o Yoga Clássico, Védico, o Raja Yoga. Do Tantra o que sobrou, se transformou no Hatha Yoga.

O tantra tem seus primeiros registros com data de 4 d.C, já os primeiros registros encontrados de Patanjali sobre o Yoga Clássico são de 500 a.C. Patanjali é um pseudônimo da entidade que representa o conhecimento puro, ele apresenta o mapa da mente. Algumas lendas dizem que Patanjali é uma encarnação do deus Ananta, metade homem, metade serpente. Patanjali é tido como o decodificador do Yoga através do livro Yoga Sutra, onde ele descreve o Raja Yoga.

Nivaldo Magalhães

nivaldomagalhaes50@hotmail.com

Wtsp 13 98821 7480

@inspireousadia

Curso de Formação de Professores – Apostila 1a edição

© Premananda Yoga School

Idealização e textos: Pedro Franco e Renata Mozzini

 

%d blogueiros gostam disto: